Música gospel receberá incentivos fiscais da Lei Rouanet

A presidenta da república Dilma Rousseff sancionou em janeiro passado a lei nº12.590/2012, que reconhece a música gospel e os eventos a ela relacionados como manifestação cultural, mas veda a concessão de benefícios a eventos promovidos por igrejas.

A nova norma introduz artigo na Lei Rouanet (Lei 8.313/1991), que permite que pessoas e entidades que cantam louvores ao Senhor Jesus Cristo e a Deus possam receber apoio financeiro de empresas por meio de mecanismos de incentivo à cultura como já acontece com todo e qualquer expressão cultutal como cinema, música e teatro.

A medida poderá representar um grande passo para a profissionalização deste tipo de canto e expressão cultural e permitir que novos cantores e cantoras busquem ainda mais o aprimoramento para receberam apoio financeiro de empresas e pessoas físicas por meio da dedução do Imposto de Renda.

Originalmente, a música gospel (do inglês “God Spell”, ou seja, “evangelho”) é um gênero musical de origem afro-americana, nascido nas fazendas de escravos no sul dos Estados Unidos que se popularizou e adquiriu várias vertentes.

Grandes intérpretes da música norte-americana começaram assim, como cantores de gospel nas igrejas. É o caso de Mahalia Jackson, Bessie Smith e Aretha Franklin, além de Ray Charles. O gospel ajudou a moldar toda a música negra dos Estados Unidos neste século: ragtime, blues e jazz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s